Como a Vibra Energia, a maior rede de postos de combustíveis do Brasil alcançou 86% em vendas via canais digitais? 

4 minutos para ler
mulher branca de cabelos grisalhos está de pé à esquerda mexendo no celular, ao lado mulher branca de cabelos escuros presos está inclinada com a mão em uma mesa, uma mulher branca sentada ao lado e um homem preto de pé, os três olham para um notebook em cima de uma mesa e ao redor é possível ver um escritório

O cliente 

A Vibra, antes BR Distribuidora, foi criada em 1971 para operar a distribuição de produtos de petróleo e marketing como subsidiária da Petrobras, estatal fundada em 1953. 

O IPO da empresa veio em 2017, com a Petrobras mantendo 71,25% das ações da BR.  

Em 2019 veio a segunda oferta pública de ações da BR Petrobras, reduzindo a participação para 37,5%. A BR Distribuidora se tornou uma empresa privada. 

Em julho de 2021 foi realizada a operação de Follow-on para a venda das ações da BR detidas pela Petrobras BR se tornar uma “true corporation”. E, no mês seguinte, a empresa passou a se chamar Vibra Energia

O cliente BRQ já conta com mais de 18 mil empresas clientes, mais de 8 mil postos de combustíveis e 30 milhões de consumidores mensais. É líder no no mercado de distribuição de combustíveis e lubrificantes no país em volume de vendas. Com destaque para excelência e qualidade dos produtos e serviços oferecidos em todos os segmentos de negócio. 

A receita líquida da companhia somou R$ 47,15 bilhões no segundo trimestre de 2022, alta de 62,5% em relação a igual período do ano passado e de 22,9% ante trimestre imediatamente anterior. 

Desafio de negócio 

A Vibra encontrava-se num cenário defasado do ponto tecnológico e enfrentava dificuldades e lentidão para desenvolver soluções, até então atreladas a uma infraestrutura on premise – em que a própria empresa tem a responsabilidade de processar suas aplicações de hardware e software.  

Diante de uma questão arquitetural antiquada, o time to market – o tempo gasto no processo de desenvolvimento dos negócios da companhia – estavam comprometidos. O principal desafio da Vibra era:  

  • Migrar sua solução para Openshift utilizando infraestrutura AWS; 
  • Aumentar a flexibilidade de crescimento do negócio; 
  • Maior resiliência no ambiente produtivo; 
  • Possibilitar a escala da estrutura para suportar novos negócios. 

Desafio técnico 

O desafio consistiu na migração de cerca de 50 sistemas (e projetos) incluindo 400 aplicações do ambiente on premise para o ambiente AWS Cloud, sendo gerenciado pelo OpenShift. 

O objetivo era tornar o ambiente tecnológico preparado para o crescimento dos negócios e torná-lo flexível para mudanças e novas tecnologias. 

Como a BRQ atuou 

A BRQ atuou na migração do legado, aplicando uma estratégia de Replatform das aplicações. O Replatform é uma técnica de migração de sistemas, realizando alterações na arquitetura e sua readequação em um ambiente baseado em Containers / Cloud, neste caso AWS. A migração realizou a transformação de aplicações tradicionais Java Enterprise para um ambiente moderno baseado em Kubernetes / Container.  

Algumas ferramentas e tecnologias adotadas no processo: 

Cloud AWS | Amazon S3 | Amazon EC2| RedHat Openshift (Linux, Kubernets)|  
Java Quarkus | Angular| JBoss | Oracle DB| MongoDB | Keycloak 

Funcionalidades e benefícios para o cliente diante do projeto Replatform

  • 50 sistemas (e projetos) e mais de 400 aplicações migradas; 
  • Alta disponibilidade das aplicações; 
  • Redução do tempo necessário para se colocar uma aplicação em produção; 
  • Possibilidade de escalabilidade sob demanda; 
  • Autenticação e autorização de segurança única para todas as aplicações (Single Sign On). 

Resultados e impactos 

Diante da otimização da operação para o avanço do negócio da Vibra Energia, os resultados obtidos no projeto na infraestrutura AWS foram: 

  • Atualmente 86% das vendas via canais digitais passam pela infraestrutura; 
  • 4.6/5.0 (rating) no portal da companhia, 4 meses após a implantação da operação; 
  • Mais de 50 sistemas foram modernizados para rodar numa infraestrutura Cloud baseado em Container; 
  • Altíssima disponibilidade: deploy descentralizado das aplicações com menos de 3 segundos de downtime

A plataforma AWS proporcionou o fortalecimento estratégico de crescimento da Vibra Energia.   

Você também pode gostar

Deixe um comentário

1 × 4 =