Pitch: 5 dicas para produzi-lo com sucesso

homem preto está de pé no fundo da sala ao lado de um cartaz com o símbolo de uma lâmpada, ele olha para o restante da sala que tem pessoas sentadas em volta de uma mesa o aplaudindo
6 minutos para ler
DATA MESH

É provável que você já tenha escutado o termo pitch. Mas se ainda não ouviu, trata-se de uma apresentação sucinta, com o objetivo de despertar o interesse das pessoas por um negócio.

Ele costumava ser usado para apresentar soluções inovadoras em startups. Porém, com a popularização de seu uso, é comum vê-lo em outros cenários, como na apresentação de propostas para projetos dentro de uma empresa.

Independentemente do cenário em vista, é importante saber como atingir o nível “pitch perfect“. Isto é, como criar um pitch cativante, que convença os envolvidos e, é claro, que seja um sucesso.

Confira as 5 dicas deste conteúdo!

Quais são os principais tipos de pitch?

Quando falamos em pitch, de forma geral, podemos pensar em uma apresentação que tem entre 3 e 5 minutos e busca resumir as ideias de um projeto, encantando e convencendo o público a acatá-lo. Porém, é importante saber que não existe apenas um tipo de discurso sucinto com esse fim. Na verdade, existem três — e apresentamos cada um deles abaixo.

Pitch de vendas

É o modelo mais conhecido no imaginário popular quando falamos de pitch e da conquista da atenção de interessados em inovação aberta. Ele tende a ter no máximo 5 minutos de duração e busca fazer com que o espectador entenda o impacto de uma ação na empresa, em um projeto ou em uma ideia.

Pitch de elevador

Diferentemente do pitch de vendas, o de elevador tem a proposta de ser ainda mais curto. Conforme o nome indica, a ideia é que ele seja tão certeiro que possa ser apresentado, com sucesso, durante uma subida ou descida de elevador. Ou seja, dura, em média, entre 60 e 90 segundos. É preciso saber usar as palavras certas e ter objetividade nos pensamentos!

Pitch de captação

Saindo ainda mais do esteriótipo do pitch de vendas, o de captação pode durar até 20 minutos. Isso porque busca conquistar o suporte financeiro e, por isso, exige que mais detalhes sejam compartilhados com a parte interessada.

Quais são as vantagens de utilizar o pitch?

Será que realmente vale a pena passar pelo trabalho de resumir suas ideias em poucas palavras? Vamos conferir benefícios capazes de ajudar você a tomar a sua decisão.

Geração de valor

A primeira grande vantagem é que, ao precisar resumir sua ideia em menos palavras, você obrigatoriamente foca os pontos mais positivos por trás de uma ideia.

Isso faz com que quem assiste consiga enxergar o verdadeiro valor daquilo. Isto é, o que você definiu como prioridade. Dessa forma, fica mais fácil decidir se vale a pena ou não investir na ideia.

Conquista de investimentos

O pitch é muito vantajoso para ajudar ideias brilhantes, mas que não contam com capital imediato, a saírem do mundo das ideias. A oportunidade de apresentar um projeto certeiro para diversos investidores ou uma aceleradora de startups, por exemplo, faz com que você consiga dar andamento a um sonho de negócio em apenas alguns minutos. Basta ser convincente o suficiente, é claro!

Desenvolvimento pessoal

Quando bem utilizado, o pitch não só resume uma ideia em poucas — mas certeiras — palavras. Ele também ajuda quem apresenta a treinar e desenvolver habilidades pessoais úteis nas mais diversas áreas da vida. Além de aprender a ser mais convincente, é possível se tornar cada vez mais prático e ter mais objetividade nas trocas cotidianas.

CTA animado Cloud

Como produzir um pitch de sucesso?

É preciso pensar no seu discurso pelo viés das metologias Lean e Agile. Para ajudar você a ter sucesso nesse momento, separamos 5 características fundamentais que um bom pitch deve ter.

1. Estude o mercado

O primeiro passo para ter sucesso na criação de um discurso potente é saber com quem você está falando. Crie a solução mergulhando profundamente nas características do seu público e busque saber o máximo possível sobre o perfil de investidor ou tomador de decisão para quem você vai discursar.

Isso garantirá que você tenha uma linguagem alinhada às necessidades do mercado, o que aumentará as chances de sucesso.

2. Mostre o problema a ser resolvido

Qualquer solução tem como foco a dor do consumidor. Por isso, é essencial que você mostre como a sua ideia é capaz de resolver as dores do público-alvo. É dessa forma que os investidores e tomadores de decisão conseguirão enxergar valor na sua proposta e, consequentemente, investir nela.

É recomendado apresentar, logo no começo, um breve resumo da persona em questão. Isso ajudará na visualização prática de como sua solução será útil.

3. Apresente os diferenciais no mercado

Como seu projeto se separa de outras ideias que já existem no mercado? Pode ter certeza que essa será uma das principais perguntas de quem estiver assistindo o seu pitch.

Foque em respondê-la assim que possível, para manter a atenção do tomador de decisão e não dar a ele a oportunidade de criar dúvidas sobre sua proposta.

4. Mostre o estágio atual da solução

Quem investir na sua ideia precisa saber o nível de investimento que será feito. Podemos concordar que o esforço despendido em uma ideia “do zero” é bem maior do que o envolvido em um projeto que já foi testado ou já conta com um MVP validado, certo?

Por isso, use de toda a honestidade possível no seu pitch. E se precisar começar do zero, use os itens acima para mostrar a quem assiste que o esforço valerá a pena.

5. Faça projeções para o futuro

Qual resultado ou melhoria de processos o investidor pode esperar se colocar sua ideia em prática? É muito importante responder a essa pergunta. Por isso, se possível, aborde o tomador de decisão com dados confiáveis em mãos e mostre diferentes perspectivas.

No universo de startups e da cultura ágil, é comum apresentar um cenário pessimista, realista e otimista. Claro, todos devem trazer resultados positivos! Se ainda não chegou a esse ponto, pode ser interessante revisar a proposta.

Seguindo esses 5 passos, é certo que você estará no caminho certo para construir um pitch de sucesso. Não esqueça que, durante a apresentação, confiança será a palavra-chave mais importante para se ter em mente. Por isso, treine seu discurso, revise quantas vezes forem necessárias e, acima de tudo, confie no potencial da sua ideia!

Gostou de saber mais sobre este assunto? Leia outros conteúdos do blog e saiba mais como o Innovation Hub da BRQ pode ajudar você e sua empresa!

Cultura data-driven
Você também pode gostar

Deixe um comentário

1 × cinco =