O que é Business Agility? Confira suas aplicações

Business Agility é pauta de reunião
5 minutos para ler

Modelo de negócio bastante almejado entre os gestores, o Business Agility permite às empresas alcançarem a plena capacidade de responder com maestria às mudanças de mercado, antecipando-se às tendências e deixando os concorrentes mais distraídos para trás.

Construir um negócio ágil, trazendo mais rapidez e eficiência para a companhia, pode ser um grande desafio. Superar algumas burocracias e alcançar um nível satisfatório de agilidade sem abrir mão da qualidade pode ser uma tarefa árdua, mas não impossível. Para isso, é preciso trabalhar, sobretudo, a mentalidade do negócio.

Tem interesse no assunto? Então, se você quer saber mais e gostaria de descobrir como levar essa nova realidade para a sua empresa, é melhor ficar conosco até o final deste post. Aproveite a leitura!

O que é Business Agility?

Business Agility é um modelo de negócios cujo objetivo é aumentar a capacidade da empresa de se adaptar à evolução do mercado, tornando-se cada vez mais competitiva e bem-sucedida. Na era da Transformação Digital, a adoção do modelo é importante não apenas para manter a competitividade da empresa; mas, principalmente, para alcançar um lugar de destaque dentro do seu segmento.

Até pouco tempo atrás, o Business Agility poderia ser restrito a algumas áreas ou times, como departamentos tecnológicos, por exemplo. Mas essa mentalidade rompeu algumas barreiras, tornando o modelo perfeitamente aplicável de forma global na empresa, internalizado em cada colaborador, em todos os níveis.

Por que aplicar o Business Agility no negócio?

Bem, para começar, porque isso vai aumentar a efetividade das suas decisões e velocidade com que você operacionaliza o seu negócio. E, depois, porque você terá em mãos a oportunidade de parar de desperdiçar recursos que vão de tempo a talentos, para fazer mais em menos tempo e alcançar algo conhecido por desenvolvimento ágil.

O Business Agility confere às empresas:

  • visão sistêmica, intencionando melhorar a empresa como um todo e não de forma setorizada;
  • flexibilidade ou descentralização dos recursos humanos e materiais para os pontos prioritários;
  • capacidade de escalar ou replicar o conhecimento, promovendo boas práticas de colaboração.

Quais são as vantagens do Business Agility?

É claro que também existem razões específicas pelas quais esse modelo de negócio é adotado. Entre elas, estão:

  • gestão de desafios — reaja e responda rapidamente às oportunidades e às ameaças do mercado;
  • mais flexibilidade — tenha estratégias que sustentem o longo prazo, mas que são alteráveis hoje;
  • vantagem competitiva seja o primeiro a responder aos desafios internos e externos;
  • colaboração multifuncional — promova a criatividade por meio de um ambiente integrado de apoio;
  • criação de referência — posicione-se na crista da onda das transformações, inovando e propondo mudanças. 

Como implementar o Business Agility na empresa?

Confira os 3 primeiros passos que você precisa dar.

Primeiro: entenda que agilidade não é digitalizar a burocracia

Se você está pensando em entregar para uma máquina os seus processos e chamar isso de agilidade, bem, não é por aí. Os seus problemas internos não deixarão de existir apenas por serem digitalizados. Em vez disso, comece a organizar a casa antes mesmo de digitalizar.

Você precisará repensar toda a sua cadeia produtiva, colocando o cliente no topo e reorganizando os processos, de modo a promover mais satisfação. Quando você estrutura seu negócio pensando no usuário final, aí, sim, a digitalização faz sentido e resolve problemas reais.

Segundo: leve a mentalidade para todos os níveis

Quando você trabalha a mentalidade ágil em uma parcela dos seus colaboradores, mas ignora outra, o resultado gera processos truncados. O fluxo vai parar aqui ou ali, porque as pessoas não estão no mesmo ritmo nem têm a mesma visão do negócio.

Para evitar isso, treine seus times, muna as equipes de ferramentas aplicáveis no dia a dia, desenvolva uma mentalidade mais limpa e fluída. As pessoas precisam saber que agilidade é diferente de pressa. Portanto, o líder é uma peça-chave de orientação e monitoramento dos processos até que todos estejam em sintonia.

Terceiro: pare de contratar operadores e comece a desenvolver pessoas de negócios

Seus colaboradores precisam ter uma visão muito boa do mercado em que o seu negócio está inserido. Isso diz respeito a qualificar todos os níveis. Em outras palavras, você até contratará alguém por algumas habilidades ou características pessoais, mas os talentos deverão ser desenvolvidos a partir do ponto de vista do seu empreendimento.

Por isso, transforme as pessoas em verdadeiras visionárias, gente com mentalidade empreendedora, indivíduos com uma visão ampla e estratégica. Quando você conseguir levar isso para todos os setores, as pessoas vão perder o medo de errar, começar a pensar no que beneficia o negócio e impulsionar os resultados a partir da geração de valor.

Então, quando você resolver o fator humano, pode começar a pensar em adotar ferramentas estratégicas aplicáveis no dia a dia. E a nossa dica é começar pelas aplicações de Intelligent Business Automation.

Como você pôde ver, adotar o Business Agility é uma transformação profunda que exige dedicação extrema. Mas com vistas para um funcionamento mais leve e fluido, tanto no dia a dia das equipes quanto para aproveitar oportunidades e desafios com naturalidade.

Gostou do que viu por aqui? Então, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais e espalhar o potencial desse modelo de negócios?

Você também pode gostar

Deixe um comentário

onze + 9 =