Como a cultura colaborativa apoia a inovação nas empresas? Descubra

Cultura colaborativa
7 minutos para ler

Esqueça o tempo em que uma decisão era tomada apenas a partir do que um profissional — dono, gerente ou até líder de equipe — definia como o melhor caminho. Uma estrutura de trabalho centralizada não atende mais ao que o mercado exige das empresas. Para ter resultados positivos e a longo prazo, é fundamental adotar uma cultura colaborativa que sirva de apoio para a inovação.

Isso mesmo, uma cultura voltada para a participação de todos os profissionais em busca de uma solução é o caminho mais adequado para quem busca se diferenciar em um mercado tão concorrido. Primeiro, há um impacto da tecnologia, que passa a ser utilizada como ferramenta para enxergar novas possibilidades com a participação de todos os colaboradores de uma equipe.

Por mais que exista a figura de um tomador de decisão, o processo até encontrar o melhor caminho não pode ser feito apenas a partir de uma ou duas opiniões. Mas qual é a relação da implementação de uma cultura colaborativa com a inovação? Como a integração dos colaboradores em busca de um mesmo objetivo interfere na transformação digital da companhia? Continue a leitura deste artigo e descubra!

O que é cultura colaborativa?

A cultura colaborativa acontece quando a colaboração entre os profissionais — de diferentes níveis, áreas ou cargos — é constante. Ou seja, não significa ajudar um colega de trabalho em uma situação específica. É uma estratégia muito maior do que isso: todos os funcionários estão focados em conseguir o melhor para a organização. Todos participam das decisões e têm suas vozes consideradas.

A principal ideia por trás desse conceito é a de que a inteligência coletiva é muito mais eficiente e criativa do que a individual. Juntando o conhecimento da área de marketing com a equipe de vendas, por exemplo, é possível encontrar melhores soluções para vender mais. É a partir da colaboração que novas ideias podem reformular processos e gerar resultados ainda mais positivos.

Também é importante entender que a colaboração acontece em praticamente todas as organizações. Afinal, cada profissional realiza uma função para chegar até o resultado final, certo? A diferença, porém, é quando a participação de colaboradores nas decisões se torna muito maior e atuante. O papel não é apenas cumprir a sua função, mas sim encontrar o melhor para a companhia.

Imagine que um analista identificou uma falha em um processo da sua empresa. Mas há outro problema: o erro não está exatamente na sua área, a responsabilidade é de uma equipe diferente. Em uma organização que não incentiva a troca e a colaboração, esse profissional provavelmente seguiria fazendo a sua função e deixaria o problema de lado. Na cultura colaborativa, é parte do seu dever ajudar na melhoria da empresa como um todo.

Quais são as melhores práticas para impulsionar essa cultura?

Mas o que deve ser feito para impulsionar a cultura colaborativa dentro da sua organização? Confira as dicas!

Invista em tecnologia que aproxima

Além de pensar na produtividade e eficiência de uma equipe, é fundamental considerar também o contato entre esses profissionais. Seja um aplicativo para otimizar a troca de mensagens, seja com o uso de métodos para otimizar o fluxo de trabalho, como o Kanban. A intenção é aumentar a aproximação entre os profissionais a partir do uso da tecnologia, fomentando a troca de informações e ideias.

Cultura data-driven

Comece a mudar pelo topo

Não adianta oferecer as melhores ferramentas de colaboração, se, na prática, a empresa não coloca a cultura colaborativa em ação. E essa mudança deve começar no topo da empresa, com líderes e gestores sendo os primeiros a abrirem as portas para ouvir opiniões, trocar ideias e compartilhar planos, metas e decisões. A partir de uma liderança atuante, fica mais fácil implementar a cultura.

Aposte na transparência

Outro papel importante que tem de ser desenvolvido pelos líderes de uma organização é investir em práticas de transparência. É preciso mostrar, por exemplo, as razões para uma decisão ou outra. Ou até mesmo justificar e apresentar os fatores que influenciaram o caminho escolhido. Mesmo que não seja a sugestão de um colaborador, exponha os motivos para tal mudança.

Ofereça feedbacks com frequência

Também é papel das lideranças efetuar feedbacks regulares em relação ao trabalho realizado. Essa é a melhor maneira de mostrar aos profissionais que o que eles estão fazendo é observado. Ainda se for uma crítica — construtiva, é claro —, ele passa a valorizar o interesse da empresa no seu trabalho, opinião ou até mesmo desempenho.

Como a cultura colaborativa pode beneficiar a minha empresa?

Quando a cultura colaborativa é colocada em prática, toda a organização se beneficia. Mais do que o trabalho em equipe, essa cultura valoriza a cooperação, o diálogo aberto e a proximidade entre os funcionários. Com isso, as relações interpessoais se tornam mais ricas e, ao mesmo tempo, fortalecem cada indivíduo, que se sente mais confiante para colaborar com novas ideias e desenvolver suas habilidades. Essa integração possibilita às equipes abranger o conhecimento do negócio e a capacidade de criar soluções mais assertivas, tornando a cultura colaborativa uma importante ferramenta estratégica para as empresas.

Os benefícios de adotar a cultura colaborativa começam, por exemplo, com mais agilidade para o gerenciamento de crise. Mas é muito mais que isso, é a busca por soluções que ajudem a oferecer uma melhor experiência aos usuários.

Seja com a utilização de uma multiplataforma de gestão de atendimento, seja para adotar uma nova abordagem em um processo. A cultura colaborativa é uma forma de ampliar as possibilidades da sua empresa, possibilitando um olhar diferente à procura de soluções mais relevantes para o seu negócio.

Como a cultura colaborativa se relaciona com a inovação?

Com a cultura colaborativa implementada em uma empresa, ideias diferentes acabam incentivando a criação de novas soluções e estratégias para um determinado problema. A inovação ocorre de forma natural, com a troca de ideias permitindo o uso de soluções mais modernas para problemas antigos, e novas possibilidades de otimização de processos sendo exploradas por todos.

A cultura colaborativa também valoriza a multidisciplinaridade de skills, já que possibilita mais integração e diálogo. O membro de uma equipe pode conhecer uma ferramenta que resolva o problema de outras áreas. Os profissionais percebem que podem colaborar não só utilizando suas habilidades principais, mas conhecimentos em outras áreas e soft skills. As soft skills são habilidades comportamentais, tais como ser comunicativo, saber lidar com pessoas, ser proativo, entre outras.

A cultura colaborativa é o caminho mais indicado para quem deseja criar uma estrutura de trabalho inclusiva e inovadora. É a partir de insights gerados por profissionais de diferentes formações, conhecimento e áreas que a transformação digital pode chegar ao seu negócio. Unindo ideias variadas, a tendência é que a tecnologia seja empregada de modo preciso dentro da organização.

Para quem busca a inovação, a cultura colaborativa tem um papel fundamental, certo? Que tal, então, seguir bem-informado sobre outros assuntos relevantes para o futuro e o desenvolvimento da sua empresa? Assine nossa newsletter e receba conteúdos como este regularmente em sua caixa de entrada!

Você também pode gostar

Deixe um comentário