Data visualization: conheça essa estratégia!

data visualization
12 minutos para ler

De acordo com um estudo realizado em 2019, foi identificado que 90% das informações transmitidas ao cérebro são visuais. Ou seja, enxergar elementos de um conteúdo com maior destaque, por exemplo, contribui para entender melhor a mensagem principal que precisa ser transmitida. E, por conta de números e dados como esse, o conceito de Data Visualization tem se tornado muito popular.

A tradução livre para o português já indica do que se trata: visualização de dados. Em vez de colocar todas as informações em diferentes parágrafos ao longo de um texto, por que não tornar mais fácil o seu entendimento com o uso de recursos visuais? Seja uma tabela simples, seja um gráfico complexo, a ideia é facilitar a compreensão da audiência.

Mas, como implementar esse conceito dentro de uma empresa com eficiência? Quais são as vantagens de utilizar Data Visualization em diferentes setores de uma companhia? E quais são os modelos que facilitam a visualização das informações?

Para saber todas as respostas é só continuar a leitura deste artigo. Confira!

O que é Data Visualization?

Esse conceito nada mais é do que a tradução de informações textuais em um contexto visual. Ou seja, em vez de apenas descrever dados ao longo de um conteúdo, você utiliza um gráfico para sintetizar tudo aquilo que é exibido ali. Dessa forma, faz com que o receptor entenda a mensagem transmitida com mais facilidade.

Independentemente de a ideia ser a apresentação de uma pesquisa para outros gestores com o objetivo de tomar uma decisão, ou para mostrar aos possíveis investidores quais são os resultados de uma empresa no último trimestre, a Data Visualization pode ser aplicada de diferentes formas dentro da realidade de uma empresa — e assegura uma série de benefícios para todos os profissionais envolvidos.

A partir da sua implementação, torna-se mais fácil identificar padrões, analisar resultados ou definir estratégias. Em resumo, o objetivo é tornar mais compreensível aquilo que se pretende transmitir. Na era da Transformação Digital, em que a quantidade de dados é cada vez maior, saber utilizá-los de forma precisa é essencial para otimizar processos internos.

Como funciona na prática?

data visualization: homem trabalhando em computador visualizando dados e gráficos

Imagine que os gestores de uma empresa querem saber se a área de marketing precisa de um orçamento maior ou não. Essa escolha não pode ser feita a partir da intuição ou baseada em achismos, não é mesmo? É necessário analisar o cenário como um todo e identificar o caminho ideal para atingir os objetivos da companhia.

E qual é a melhor maneira de fazer isso? Utilizando dados para a tomada de decisão. Seguindo no mesmo exemplo, uma equipe coletaria as informações que vão contribuir com uma decisão melhor e, em seguida, apresentá-las para o restante dos gestores.

Agora, já imaginou se todos os dados coletados fossem entregues no formato de texto para os presentes na reunião? Com a implementação de Data Visualization, portanto, a ideia é que aquelas informações coletadas sejam reunidas e transformadas em algum elemento visual, com o intuito de tornar mais fácil o acompanhamento do que é apresentado.

Por meio de um gráfico, por exemplo, fica mais simples entender se o orçamento de marketing precisa, de fato, ser revisto e ampliado.

Quais são os principais meios e tipos de visualização?

É possível fazer uma apresentação utilizando gráficos, tabelas, mapas ou qualquer tipo de imagem que possa traduzir e simplificar a mensagem. Atualmente, existem diversos tipos de recursos que possibilitam até a pessoas que não conhecem muito sobre design gráfico a se aventurarem em produzir apresentações com layouts predefinidos, por exemplo.

Inclusive, esse é um dos grandes benefícios do conceito de Data Visualization: os diferentes meios e tipos de visualização que podem ser utilizados. Assim, cada situação é resolvida com uma solução distinta. Tudo isso para dar mais clareza ao receptor da mensagem.

Ao mesmo tempo, cada meio oferece uma visualização própria, o que também soluciona diferentes problemas. Dessa forma, é possível monitorar mudanças ao longo do tempo, realizar comparação entre categorias, analisar fluxos e distribuições ou fazer a correlação de estatísticas. Em resumo, há como personalizar ao máximo o formato utilizado para expor dados e informações.

Por que investir nessa estratégia?

Mas, afinal, por que investir no uso de Data Visualization dentro dos processos de uma empresa? Seja para otimizar o dia a dia de trabalho, seja para ganhar em precisão na tomada de decisão, os benefícios são muitos. Confira alguns deles a seguir!

Integração de dados

A centralização das informações é fundamental para qualquer empresa atualmente, não é mesmo? Integrar todos esses dados vai garantir que a sua equipe trabalhe com maior precisão, não deixando que nenhuma informação passe despercebida. Isso é algo fundamental para ter maior eficiência na hora de definir as suas estratégias, especialmente dentro de uma organização que utiliza as metodologias ágeis, por exemplo.

Identificação de padrões e pontos fora da curva

Os conteúdos visuais ajudam a identificar padrões e tendências dentro de uma empresa, permitindo acompanhar tudo o que está acontecendo ao longo de um determinado período. Ao mesmo tempo, é possível acompanhar pontos fora da curva e, quando necessário, realizar os ajustes para que essas exceções não prejudiquem a performance da empresa ou do setor no longo prazo.

Suporte de soluções especializadas

As informações exibidas a partir do conceito de Data Visualization oferecem um maior suporte para encontrar soluções especializadas. Esqueça decisões que se baseiam em conceitos genéricos. Os dados garantem uma segmentação da decisão a ser tomada, o que permite uma análise de todos os fatores a fim de assegurar que a escolha final seja realmente a melhor para os objetivos da empresa.

Quais são as tendências da Data Visualization?

Como a Transformação Digital está em constante mudança, é preciso acompanhar as novas tendências o tempo inteiro. Inclusive a própria Data Visualization também já têm tendências para os próximos anos. E você deve acompanhar qualquer modificação nesse sentido. Que tal se preparar?

Conteúdos interativos

Os dados estáticos ainda são muito relevantes, mas é preciso levar essa experiência para outro caminho. Ainda mais quando se fala em apresentar informações atrativas para, por exemplo, clientes ou parceiros. A ideia aqui é transformar gráficos e planilhas em materiais interativos, que possam ser personalizados de acordo com as necessidades de cada usuário no momento.

Isso aumenta ainda mais a possibilidade de que o usuário realmente tenha uma interação com aquele dado que foi apresentado. Não se torna apenas uma ferramenta fechada, mas uma oportunidade para que outros setores da empresa, por exemplo, possam entender melhor como aqueles dados coletados por uma área diferente podem ser úteis para as suas tarefas e desafios.

Usabilidade e responsividade

Outro tema importante quando se fala em Data Visualization é pensar em elementos que ajudem a melhorar a usabilidade e responsividade das informações. Por mais que planilhas e gráficos sejam abertos de forma mais comum em reuniões com telas maiores, isso já não é mais uma realidade. É necessário pensar em como esse conteúdo vai se adaptar, por exemplo, aos smartphones e tablets.

Imagine que você construiu um conteúdo interativo com várias informações relevantes, mas, de que adianta se um outro gestor, que utiliza um tablet para trabalhar, não consegue aproveitar todos esses recursos? Ou se as informações são exibidas de maneira pouco eficiente e escaneável? Todas essas questões devem ser analisadas para garantir que o dado seja entregue igualmente para todos os dispositivos e meios de visualização.

Alterações em tempo real

De certa forma, esse tópico se relaciona ao tópico inicial: conteúdos interativos. Mas o objetivo é levar essa ideia para outro nível e utilizar o fator do tempo real para se diferenciar. Em vez de esperar pelas atualizações de diferentes áreas, por exemplo, você pode integrar o seu gráfico aos diretórios em que todas as informações estão armazenadas.

Dessa maneira, assim que uma atualização for feita em um documento específico por outro profissional, por exemplo, o seu material interativo e em tempo real já realiza as alterações no mesmo instante. Isso garante maior dinamismo para toda a operação, além de permitir que as informações estejam sempre atualizadas, evitando problemas na hora de tomar uma decisão.

Interação entre diferentes áreas

Além da possibilidade de mudanças em tempo real e conteúdos interativos, é importante pensar na criação de uma maior integração entre as diferentes áreas. Afinal, as informações não podem ser restritas a um ou outro setor. Quanto mais colaboradores contribuindo para a criação de projetos e ideias mais estruturados, maiores são as chances de utilizar a Data Visualization ao seu máximo.

O uso de dados e a apresentação dessas informações, portanto, devem ser pensados de maneira mais ampla, entendendo como diferentes setores podem contribuir para que aqueles dados se tornem ainda mais valiosos para a organização como um todo. Além disso, é uma oportunidade de entender também como cada área pode utilizar aqueles dados para o seu bem.

Quais são as principais ferramentas de Data Visualization?

Algumas ferramentas podem ser utilizadas para potencializar o trabalho de Data Visualization. O que acha de conhecer algumas opções? Confira a seguir.

D3

Uma das ferramentas mais comuns quando se fala em Data Visualization é o D3, sigla para Data-Driven Documents. Em resumo, é uma orientação para dados na hora de apresentar documentos, tornando todo o trabalho de construção desses gráficos muito mais simples e preciso.

Canva

Já o Canva é uma solução mais simples, mas que pode ajudar bastante na construção desses gráficos ainda mais completos e atrativos. Um dos seus benefícios está na facilidade de uso, especialmente pela sua interface intuitiva, sem precisar saber nada de programação. Pode ser uma opção para quem está começando a implementar o conceito de Data Visualization.

Vega

Outra opção que exige um trabalho maior de programação é o Vega. Por outro lado, é uma solução ideal para quem quer construir dados mais vivos, que estejam em constante atualização. Seja para fazer um gráfico que mostre os resultados da empresa, seja para enviar um relatório interno para outra área , tudo é criado a partir de recursos visuais muito eficientes.

HighCharts

O HighCharts também pode ser utilizado como ferramenta de Data Visualization, contribuindo de maneira simples para a criação de gráficos até mesmo interativos. A dificuldade maior dessa opção está na parte visual, que nem sempre oferece os layouts mais inovadores que seguem as tendências de experiência do usuário, por exemplo.

E como isso acontece na prática?

Nada melhor do que alguns exemplos práticos para entender como a Data Visualization pode ser um grande diferencial para o seu negócio, não acha? Por isso, separamos um case de sucesso de uma empresa que contou com o suporte da BRQ para implementar esse conceito.

Ambev e BRQ

A Ambev é uma das maiores empresas não apenas do Brasil, mas de todo o mundo. Isso, porém, gera muitos desafios, especialmente na centralização de informações. A principal dor da marca era a aplicação de Big Data em meio às suas muitas operações e unidades por todo o país.

Quando falamos do processo logístico, nem todas as áreas conseguiam enxergar o que estava acontecendo em cada setor. A ideia inicial do projeto, portanto, foi a criação de uma torre de comando centralizada, com a proposta de agregar visibilidade, integração e agilidade na gestão logística.

A tomada de decisão dos gestores da área, por exemplo, nem sempre era precisa. Afinal, dados logísticos estavam espalhados por diferentes setores e unidades. Cada setor tomava as suas próprias decisões, sem que isso passasse necessariamente por gestores e diretores. Além disso, a troca de dados era prejudicada.

Entendendo esse desafio, a BRQ desenvolveu uma Control Tower para diretores e vice-presidentes, reunindo os dados de maneira mais centralizada e, ao mesmo tempo, segmentada de acordo com restrições e regras de controle de dados e informações.

Entendeu como a Data Visualization contribui para que diferentes áreas do seu negócio otimizem o seu funcionamento? O simples uso de elementos gráficos revoluciona o fluxo de trabalho de uma companhia. O objetivo, portanto, é garantir que nenhum dado seja desperdiçado e que diferentes equipes e profissionais tomem decisões melhores para a empresa como um todo.

Gostou deste post? Acha que o conceito de Data Visualization é útil para o desempenho da sua organização? Então, acompanhe mais conteúdos importantes para a atuação do seu negócio: siga a BRQ nas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

6 + um =