Inteligência de negócios: o que é, os diferenciais e como implementar?

mulher preta tem cabelo cacheado, usa blusa de manga comprida azul claro e oculos redondo; está de perfil olhando a tela de um computador que possui gráficos e informações, e está com as mãos no teclado em cima de uma mesa; ao fundo é possível ver uma cozinha e detalhes de uma casa.
9 minutos para ler
DATA MESH

Toda empresa atualizada e moderna precisa se manter atenta a práticas que elevam a sua eficiência operacional e estratégica. Por isso, é fundamental entender e dominar o conceito e as aplicabilidades da inteligência de negócios a fim de otimizar o desempenho do empreendimento.

Se você quer entender melhor esse assunto, compreender o que é a inteligência de negócios e, principalmente, como aproveitar esse recurso a seu favor, continue lendo.

O que é inteligência de negócios?

Estamos vivendo na era dos dados e isso significa que uma grande quantidade de informações é gerada a todo momento. Cada operação comercial deixa para trás um rastro de inputs que podem ser transformados em algo válido para as decisões futuras. Por exemplo, os motivos que levaram um cliente a fechar uma compra podem contribuir para que outro siga o mesmo caminho.

Frente a tudo isso, a inteligência de negócios, ou Business Intelligence, é o conjunto de ferramentas que possibilita que os resultados alcançados por um empreendimento sejam otimizados com base no conhecimento obtido por meio de coleta, análise, tratamento e armazenamento de dados. Isso é algo replicável em qualquer modelo ou tamanho de negócio.

Obviamente, essas soluções dependem da aplicação constante de tecnologia, seja para captar ou mesmo cruzar esses dados de forma relevante para o processo de tomada de decisão. No entanto, esse é um investimento praticamente irrelevante quando comparado aos benefícios que podem gerados a partir dos seus insights.

Com dados seguros e precisos, a empresa tem a oportunidade de aproveitar melhor as oportunidades que surgem, mitigando os riscos e usufruindo dos benefícios. Além disso, é possível ainda fazer um acompanhamento constante dos avanços conquistados, entendendo como o negócio está evoluindo a partir das novas decisões.

A inteligência de negócios também é extremamente importante para que a empresa consiga prever alguns resultados, se preparando para diferentes cenários e respondendo melhor às eventuais oscilações de mercado.

Diante de uma circunstância inesperada, por exemplo, a pandemia, essa estratégia foi um recurso importante para que as empresas se adaptassem rapidamente e se mantivessem competitivas.

Quais são as empresas que precisam de inteligência de negócios?

Todos os negócios precisam de estratégias modernas e atualizadas para continuarem competitivos. Por isso, a inteligência de negócios está entre as principais tendências para o mercado do futuro, tornando os empreendimentos mais eficientes e até sustentáveis a longo prazo.

Quer saber se a sua empresa precisa utilizar Business Intelligence a seu favor? Encontrar a resposta é relativamente simples. Veja só!

As planilhas estão limitando sua atuação

Apesar de serem realmente relevantes para o processamento de dados simples, as planilhas têm limitações quando se trata de uma quantidade maior e mais complexa de dados a serem tratados. Por isso, elas são recomendadas apenas para alguns casos.

Se você já chegou a um volume de dados difícil de ser tratado por meio das planilhas ou quer integrar esses recursos a outros sistemas, talvez seja a hora de fazer a transição para BI e tornar sua geração de informações mais inteligente.

Os dados são muitos, mas as informações são poucas

Dados sem integração não geram informação. Você até pode ter uma enorme quantidade de inputs chegando no seu sistema, porém, se não tiver uma ótima estratégia de tratamento, análise e armazenamento, perderá a chance de gerar informações relevantes a partir deles.

Informação relevante é aquela que dá ao gestor um posicionamento mais seguro, uma ideia das eventuais consequências das suas decisões e, principalmente, um recurso para justificar suas escolhas. No modelo tradicional, leva muito tempo para que o setor de TI consolide essas informações, mas, com uma ferramenta de BI, as informações são criadas com poucos cliques e de forma praticamente automática.

As informações precisam ser mais abrangentes

A BI também é altamente indicada para quem precisa de informações mais abrangentes para o negócio. Reúne todos os dados que estão disponíveis sobre um mesmo negócio, cruza todos esses elementos em busca de padrões e proporciona novos insights a partir dessas combinações.

Isso tudo ocorre de forma rápida, permitindo que os gestores sejam atualizados em tempo real e possam tomar decisões mais ágeis. Seus benefícios também ajudam a corrigir erros internos, a ajustar o curso de um projeto, a manter ou a aumentar a competitividade e assim por diante.

CTA animado Cloud

Como a tecnologia promove a inteligência de negócios?

A tecnologia fornece um arsenal de ferramentas que possibilita coletar um enorme volume de dados brutos das mais variadas fontes. Além disso, as inovações disponíveis também proveem os instrumentos necessários na hora de tratar e de padronizar esses dados, de analisar cada um deles individual e coletivamente, de cruzar dados diferentes e de identificar informações relevantes a partir deles.

Isso tudo é feito por ferramentas como Big Data, o Data Analytics, a inteligência artificial nas empresas, o Machine e o Deep Learning e assim por diante. Essas ferramentas reproduzem o conhecimento humano a uma velocidade acelerada, o que gera agilidade, integração e atualização constante das plataformas de apoio à gestão.

Quais são as etapas para revolucionar as operações com a inteligência de negócios?

Você pode usar esse recurso importante a favor das suas operações diárias. No entanto, é fundamental seguir alguns passos que vão fornecer mais segurança e eficiência ao processo. Está pronto para conhecê-los? Então, confira a seguir!

Mantenha um backlog das operações

Um backlog é um tipo de checklist que você deve manter para se certificar de que todos os aspectos de um determinado processo serão cumpridos. Essa é uma ferramenta comumente usada por equipes de TI ao desenvolver produtos e sistemas.

Entretanto, se o backlog for adaptado a um modelo de gestão ágil, ele pode ganhar outras funções. Entre elas, facilitar o entendimento sobre o que deve ser feito. Esse recurso ainda é um ótimo meio para entender quais são as prioridades da equipe e como está o andamento dos processos.

Conte com a tecnologia para registrar ações

O próximo passo é contar com boas ferramentas no momento de fazer o registro dos dados. É preciso investir em um recurso seguro, confiável e com boa credibilidade. Ele receberá as principais entradas de dados do negócio e fará, inclusive, a integração desses inputs com as decisões tomadas pelos seus gestores.

Assim, a empresa vai criando uma espécie de histórico das decisões tomadas a partir dos dados, construindo seu próprio padrão decisório. Isso pode servir como fonte de conhecimento para escolhas que serão feitas e ao retroalimentar sistemas mais inteligentes, como o Deep Learning.

Use as informações arquivadas e registradas para gerar dados

O registro das informações que você mantém salvas são um insumo riquíssimo para novos processos de tomada de decisão. No entanto, você precisa saber como usar isso a seu favor. Entre todos esses itens brutos, é necessário identificar quais combinações podem gerar os melhores resultados.

Usar essa base de dados como ponto de partida será decisivo na hora de realizar análises estratégicas. Além disso, certifique-se de ter uma equipe treinada para observar e avaliar esses padrões. O objetivo é retirar deles eventuais insights que passaram despercebidos, como o que pode acontecer no futuro do marketing ou do seu setor específico.

Gerencie mudanças com base em dados

Por fim, você precisa usar todos esses recursos com o intuito de direcionar o rumo do seu negócio de forma mais inteligente. Em outras palavras, gerencie as mudanças empresariais com base nos insights gerados por esses dados.

Isso dará a você a oportunidade de aproveitar melhor as oscilações de mercado e de se proteger de eventuais riscos vindos da concorrência, por exemplo. No longo prazo, o uso de dados na gestão vai oferecer um maior poder de competitividade e consolidação no seu mercado.

Prever tendências e comparar cenários

Hoje em dia, o uso de Business Intelligence não é mais uma questão de diferenciação da concorrência. Ela também está relacionada à sobrevivência do negócio em um mercado altamente tecnológico. A inteligência dos negócios é o que permite prever tendências, promover a redução de custos, aumentar a eficiência operacional e até inovar nos processos.

Além disso, essa estratégia tem como base a comparação de cenários, sejam eles do histórico da empresa ou externos. Com isso, é possível sugerir os melhores posicionamentos para o negócio ou, pelo menos, apontar os principais riscos e oportunidades de um plano.

A inteligência de negócios ainda tem um grande valor quando se trata de priorizar as medidas mais relevantes para o seu empreendimento. Por exemplo, você sabe qual é o investimento que vai causar o maior impacto positivo na empresa? Se soubesse, talvez pudesse economizar recursos e esforços em mudanças menos relevantes.

É importante que tudo isso seja alinhado a uma mentalidade mais flexível e dinâmica tanto por parte dos gestores quanto das equipes de trabalho. É isso o que vai possibilitar mudanças mais rápidas e em tempo hábil para abocanhar as melhores oportunidades.

Falando em velocidade e rapidez nas mudanças, que tal descobrir mais sobre recursos que podem enriquecer a inteligência de negócios na sua empresa? Então, está na hora de saber mais sobre a governança ágil!

Cultura data-driven
Você também pode gostar

Deixe um comentário

15 + 17 =